Brincar está na essência das crianças, mas muito mais do que promover a diversão, esse ato também auxilia no desenvolvimento delas. Diversos são os estudos realizados nessa área que comprovam essa teoria. Uma pesquisa feita com pessoas que cresceram em orfanatos na Ucrânia e outros países em situação de guerra mostrou que a falta de brincadeiras durante a infância resultou em uma diminuição do volume cerebral, principalmente nas áreas que são ligadas ao processamento das emoções e empatia.  Um outro estudo, que utilizou o exame de ressonância magnética funcional como instrumento, demonstrou que algumas áreas do cérebro, tal como a junção temporoparietal, o córtex medial pré-frontal e o córtex medial parietal, que estão diretamente associadas à teoria da mente e a empatia, se tornam mais ativas durante as brincadeiras de faz de conta.  Principais benefícios das brincadeiras para as crianças Além de atuar no desenvolvimento cerebral, as brincadeiras são responsáveis por estimular os pequenos de diversas maneiras.  O simples ato de brincar faz com que as crianças desenvolvam sua comunicação verbal e não verbal e as auxilia no processo de amadurecimento da capacidade de resolução de conflitos e de concentração.  Os brinquedos também são capazes de atuar na criatividade, na coordenação motora, na noção de espaço e podem ajudar no desenvolvimento de músculos, ossos e articulações.  A ação das brincadeiras no aprendizado é mais um dos benefícios e é por isso que elas são muito usadas dentro das escolas. Jogos, bonecos, quebra-cabeças e muitos outros brinquedos fazem com que aprender sobre números, letras, países, animais e diversos elementos seja mais fácil e simples.   Principais vantagens de cada tipo de brinquedo  Cada atividade ou brinquedo é capaz de atuar de diferentes formas na vida das crianças e, enquanto alguns estimulam o raciocínio lógico, outros agem na coordenação motora, na linguagem corporal, na convivência em grupo e muito mais.  Atividades realizadas com patins, bicicletas, patinetes e triciclos elétricos infantis ajudam os pequenos a aprimorar sua noção de espaço e desenvolvem a coordenação motora e os músculos e ossos. Os bonecos e bonecas agem na socialização, na capacidade de comunicação e dão asas para a imaginação.  Jogos de tabuleiro, de montar e quebra-cabeças são excelentes para moldar o raciocínio lógico, atuam nas relações sociais e na forma como as crianças se comportam em grupo e estimulam o desenvolvimento cognitivo.  Brincadeiras relacionadas a ação como pega-pega, cabo de guerra e corda também são muito positivas. Essas fazem com que os pequenos se tornem mais ágeis, tenham uma maior noção de espaço, fortalecem os membros superiores e inferiores e podem aguçar a mira, a audição e os reflexos.  Os brinquedos eletrônicos têm um papel parecido ao dos jogos e brincadeiras de ação, porque também agem no raciocínio e nos reflexos. Porém, é necessário tomar cuidado com o excesso de uso dos videogames, celulares e tablets, pois eles podem ter efeitos negativos na saúde das crianças.  

Fonte: Varginha Online

Categorias:

Tags:

Sem respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *